» Máquinas de Emenda de Aço Soldatopo

Máquinas de Emenda de Aço Soldatopo

Máquina de solda robusta e de fácil instalação, destinada a aços de construção civil. Método simples, rápido e eficiente, normatizado pela ABNT (NBR. 06118, NBR. 07480, NBR. 08548 e MB 08557).

Máquinas de emenda de aço Máquinas de emenda de aço Máquinas de emenda de aço

Máquinas de emenda de aço Máquinas de emenda de aço Máquinas de emenda de aço

Descrição técnica

Processo Soldatopo

As barras são alinhadas topo a topo em cabeçotes móveis e pela passagem de corrente elétrica. Ocorre o caldeamento (formação de arco), deformando-as, dando origem ao boleto. A emenda é feita sem que haja emprego de qualquer material estranho ao aço a ser emendado.

Procedimento de soldagem 1 - Colocar as pontas das barras a serem emendadas entre a matriz e o mordente do montante fixo e do montante móvel.
Procedimento de soldagem 2 - Fixá-las, alinhadas e com as pontas ultrapassando a face interna das matrizes, aproximadamente o diâmetro da barra.
Procedimento de soldagem 3 - Unir as barras, acionar o equipamento (pedal) e aguardar até que o local da emenda alcance o ponto de caldeamento (aquecimento até aproximadamente 1.100
Procedimento de soldagem 4 - Comprimir as barras lentamente, mantendo a temperatura, até que se forme um boleto com o dobro do diâmetro da barra original.
Procedimento de soldagem 5 - Retirar a barra emendada e deixar esfriar à temperatura ambiente em local seco e protegido.

Aplicações

Otimização

Em uma obra, a média de sucata formada é de aproximadamente 10%. Por meio do uso da máquina de emenda, esse volume de aço pode ser inteiramente reaproveitado.

Devido à rapidez de realização das emendas, é economicamente viável o aproveitamento de qualquer tamanho de ponta ou bitola. Segundo a NBR 06118: "As emendas com solda podem ser realizadas nas tonalidades das barras em uma seção transversal à peça. Consideram-se como na mesma seção as emendas que de centro a centro estejam afastadas menos de 15 vezes o diâmetro medido na direção do eixo da barra."

Corte corrido

Corte corrido é um método de trabalho que consiste em emendar uma barra após a outra. A partir da máquina de corte ou tesoura, marca-se o comprimento da bancada.

A ponta sobressalente do primeiro corte formará o início do próximo corte, complementando-se com outra barreira. Esta, por sua vez, também gerará outra ponta que seguirá ao início da medida seguinte, trabalhando como uma barra contínua.

Dependendo do comprimento das posições, parte delas já sairão prontas da tesoura e outras serão, então, emendadas. Neste processo, obtém-se toda a ferragem na medida necessária. Eliminando as perdas, evitando-se o transpasse, obtém-se automaticamente o desencontro de emendas sem interferir em qualquer dispositivo das normas.

Obs.: em obras menores, este processo poderá ser feito na própria máquina de emenda, que corta e solda.